terça-feira, 26 de julho de 2016

E ter na mente

Vento que varre as coisas lá fora
Ouço os ruídos, as folhas partindo
As vozes ao longe, indo embora
Será que o mundo está desistindo?

Vento que varre as coisas aqui
Por que dentro de mim seria diferente?
A insônia rebusca o que já senti
Procurando por sossego eternamente