quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Pequenos Pensamentos: Tão concreto...

Eu jamais pensei que algum dia eu fosse sofrer por isso. Sempre fui tão pedra, tão gelo, tão concreto... Sempre fiz questão de afastar e não dar esperanças a ninguém. Até chegar o dia de alguém fazer isso comigo. Eu só espero que isso tudo passe. Eu já provei do meu próprio veneno e agora só quero que meu coração adormeça e que essa dor cesse de uma vez por todas. Eu quero sair por aí, correndo em um campo bem grande, podendo respirar aliviada e pronta para começar uma vida diferente, sem essa ferida pulsante que se encontra em meu coração nesse momento. Eu já consegui aprender que nem sempre as pessoas vão ser do jeito que eu quero, nem sempre vão sentir o que eu quero que elas sintam. A lição foi dada. Agora, por favor, alguém vira a página desse meu livro o mais rápido possível.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Pequenos Pensamentos: Deixe-me entrar

Deixe-me entrar. Faz muito frio aqui fora. Eu prometo adentrar devagarinho, sem ser notada, e no mais perfeito silêncio. Juro não ser chata, não mexer nas suas coisas nem ficar perguntando por que a casa está tão bagunçada. Não vou questionar suas lembranças nem expulsar quem está vivendo em seus quartos. Posso até dormir na sala, eu adoro um bom sofá de vez em quando.  Eu posso aquecer o lugar no inverno, podemos olhar um filme uma vez ou outra depois de comer aquela pizza do restaurante da esquina. Asseguro-lhe que não vou ficar te chateando com os meus problemas nem vou perguntar por que você está de cara feia. Deixa apenas eu residir dentro de você, ter uma parte da sua felicidade e te causar sorrisos de orelha a orelha com algumas piadas toscas que eu conheço. Deixe-me entrar no seu coração. Prometo cuidar bem dele.