quinta-feira, 7 de março de 2013

30 Days Writing Challenge: Dia #01

Dia 1 - Descreva um lugar

Ida ao Paraíso 
Depois de você desembarcar na estação de Waterloo, parece que o ambiente todo muda. É como se talvez a sua alma fosse renovada, é difícil de explicar. Você precisa estar lá para saber exatamente como é essa sensação. Em meio a tantos anúncios, pessoas com pressa e barulho de trens dando partida, basta alguns passos para que você sinta o frio entrando por suas extremidades ao sair para a rua. O lugar é absolutamente maravilhoso. Há uma espécie de passarela e embaixo é possível ver uma rua movimentada, vários prédios e cabines telefônicas. Mais pessoas apressadas, anúncios, ônibus, táxis e os dizeres ''bus stop'' pintados no asfalto. Depois de descer um lance de escadas e andar aproximadamente cem metros pela calçada, uma semicircunferência atrás dos prédios irá chamar sua atenção. Bastam mais alguns passos para que seja possível visualizá-la inteira: uma roda-gigante extremamente enorme, às margens do rio Tâmisa. Atravesse a rua e você vai estar em um tipo de calçadão com alguns canteiros de grama verdinha, postes de iluminação, grades brancas, árvores maltratadas e sem folhas por conta do rigoroso inverno e pessoas admirando a famosa roda do milênio. Você realmente se esforça para tentar enxergar o interior das cabines, mas é uma tarefa difícil. Mais a frente há um corredor de árvores, como se fosse um tapete vermelho que conduz você até a roda-gigante, e quanto mais se caminha, maior ela se parece. Placas de informação, bilheteria e um memorial para Peter Koorevaar e de repente você ouve o badalar de um relógio. Depois de admirar a roda-gigante por um bom tempo, vire à esquerda e verá talvez o que mais procura. Um palácio absolutamente histórico também às margens do Rio Tâmisa, acompanhado do maior relógio de quatro lados que se tem história. Uma espessa ponte vai te levar até ele e, enquanto caminha, é possível admirar uma grandiosa vista: balsas, prédios, pontes e todo o espírito nublado que Londres carrega consigo. Respire fundo. Deixe que tome conta de você. A experiência será inesquecível.

Um comentário:

Dasty-Sama disse...

Ah, seu primeiro texto! Adorei sua descrição sobre uma parte de Londres, para quem não foi (como eu), é uma forma de visualizar e sentir como é estar lá. Espero um dia poder conhecer lugares incríveis como esse.