quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

''Não basta apagar o fogo.'' (Allana Willers)

Sabe aqueles dias que você acorda com vontade de se divertir? Com vontade de sair, passar bons momentos ao lado dos amigos, esquecer os problemas. Esquecer o turbilhão de provas que você tem na outra semana ou a louça que está na sua pia ainda por ser lavada. Esquecer aquele garoto que te deixou mal, esquecer problemas financeiros ou simplesmente esvaziar a cabeça. Todos nós temos esse direito. Todo ser humano precisa buscar um refúgio quando precisa. Mas e se... E se você sai e acaba não voltando? Já imaginou sair para uma festa e aquela louça ficar te esperando para sempre? Ou nunca mais poder fazer as provas que estavam marcadas? Infelizmente, essa foi a realidade dos jovens que buscavam esse refúgio na boate Kiss em Santa Maria. 

Eu demorei a me sentir preparada para escrever sobre esse assunto. A dor tomou conta do coração de tantas pessoas que era quase impossível sair na rua e ver alguém sorrindo. Não havia motivos para sorrisos. Todas as pessoas carregavam a mesma expressão incógnita, é difícil descrever. Eu demorei a assimilar o tamanho e a gravidade do que tinha acontecido. É o tipo de coisa que você só vê pela TV. Nada nunca havia sido tão próximo de mim quanto isso. A mídia, deveras sensacionalista, informa, reforma, usa e abusa a seu favor. Os jovens se manifestam por justiça, a justiça busca os culpados e os culpados tentam enganar a mesma. A população chora em frente à televisão, os políticos se aproveitam do momento, mas... E as vítimas? Como ficam todos os seus sonhos interrompidos? 

Eu acho que o maior problema do brasileiro é não levar o próprio país a sério. Menores de 18 anos não podem beber, porém bebem. Menores de 18 anos não podem entrar em boates, porém entram. Menores de 18 anos não podem fumar, porém fumam. As pessoas deveriam usar cinto de segurança, porém não usam. Ou as leis são mudadas, ou elas são cumpridas. A mesma linha de pensamento serve para boates que funcionam ilegalmente com toda a papelada atrasada. O ''jeitinho brasileiro'' com certeza deve ser a maior escória do nosso país. ''Pra que fiscalizar a boate, ela está funcionando bem. '' Nunca ninguém imagina que algo ruim vá acontecer e, consequentemente, ninguém se previne. Ninguém leva a sério. 

Eis que uma vez eu estava em uma festa de formatura e encontrei a Rafaella Sanchotene. Ela disse que adorava o Quintessência e, infelizmente, ela perdeu a irmã nesse incêndio em Santa Maria. Eu gostaria de desejar muita força à ela e à toda sua família. Eu gostaria também de deixar os meus pêsames a todas as pessoas que perderam seus entes queridos nessa tragédia. Eu quero que vocês tenham força, quero que vocês nunca se abalem por nada, não importa o quão desesperadora a situação seja. A força necessária está toda dentro de vocês. 

Para finalizar, deixo abaixo um vídeo da Allana Willers, estudante de Jornalismo da UFSM, minha futura veterana de curso e infelizmente... Vítima da tragédia.


''Eu estarei com você, o meu pensamento estará em você, minhas orações irão lhe proteger, chegou a hora da vida viver.'' (Encontre a Liberdade, Planta e Raiz)

sábado, 26 de janeiro de 2013

Por que algumas pessoas são pessimistas demais?

Imaginemos uma situação hipotética do ponto de vista de dois tipos de pessoa. Situação: um indivíduo prestou vestibular para a faculdade X e o ponto de corte do curso escolhido foi 82. Ele conseguiu responder corretamente exatamente 82 questões, mas há um porém: uma das questões acertadas está sendo analisada e pode ser anulada por erros nas informações fornecidas. Suponhamos que a universidade X, caso a questão seja anulada, não conceda o ponto para nenhum estudante, independentemente se a pessoa tenha acertado ou não. Isso faria com que o nosso indivíduo em questão ficasse com 81 pontos, não atingindo o ponto de corte. Agora, imagine tudo isso do ponto de vista de uma pessoa otimista. Ela com certeza pensaria: ''essa questão não vai ser anulada e eu tenho fé que eu vou alcançar o ponto de corte''. Já a pessoa pessimista pensaria da seguinte forma: ''não acredito que prestei vestibular à toa e não vou conseguir atingir nem o ponto de corte''.

Eu sempre quis entender o porquê de tantas pessoas sempre levarem toda e qualquer situação pelo seu pior lado possível, e eu acho que isso tem muito a ver com autoconfiança e estar seguro de si mesmo. Eu já vi pessoas dizendo que preferem sempre pensar no pior porque se algo ruim acontecer elas não ficarão surpresas e, se as coisas derem certo, elas ficarão surpreendidas. Isso pode parecer inteligente a primeira vista, mas eu tenho uma teoria de que todo e qualquer ser humano tem esperanças subconscientes, por menores que sejam, e achar que nada vai dar certo é apenas uma forma de antecipar a decepção. Então, quando você pensa que algo não vai dar certo e tenta se conformar com isso, aquele pinguinho de esperança que está dentro do seu coração ainda está aceso, e quando você tem a confirmação de que o seu plano não deu certo, é impossível não ficar frustrado de qualquer maneira.

Mas então, se pensar negativo é inútil, quais são os benefícios de pensar positivo? Eu acredito que se nós seres humanos estamos nesse mundo cheio de coisas ruins e de pessoas levianas, devemos sempre tentar fazer o melhor para nós mesmos. Sempre achar um motivo para sorrir, sempre achar um motivo para ter esperança e crer que as coisas irão melhorar. Voltando para o caso do nosso indivíduo hipotético do início, será que o negativo iria se sentir bem se a questão fosse mesmo anulada? Partindo do fato que ele é sempre pessimista, ele certamente iria fechar-se para tudo e perder as esperanças de um dia passar no vestibular. O positivo com certeza iria ficar triste se a questão fosse anulada, mas há uma grande diferença no que acontecerá daqui pra frente: ele não irá perder as esperançar de passar no vestibular, muito pelo contrário. Irá se esforçar muito mais da próxima vez, sempre acreditando em si mesmo.

Há também uma certa crença que aborda o poder da lei da atração, ou seja, se você pensar em coisas ruins, irá atrair coisas ruins, e se pensar em coisas boas, consequentemente irá atraí-las para você. Isso é muito relativo e varia de pessoa para pessoa, mas eu particularmente acredito que isso possa influenciar na vida das pessoas de alguma forma.

Então, é isso o que eu penso: seja otimista, pense positivo! Não temos nada a perder. Nada de ficar duvidando de si mesmo e subestimando suas capacidades. Todos nós podemos ser o que mais queremos, basta não perder as esperanças, pois são elas que movem qualquer pessoa.

E eu, particularmente, me sinto muito mais frustrada quando algo não dá certo e eu já estava sendo pessimista antes do que quando eu me mantive firme esperando por algo bom. É sofrer duas vezes mais!

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Coluna Intercâmbio #05 - Hard Rock Cafe London


Quem nunca ouviu falar do restaurante mais rock 'n roll do mundo? Quando eu estava em Londres, tive a oportunidade de jantar no Hard Rock Cafe britânico. Essa cadeia de restaurantes temáticos está presente em nada mais nada menos que 36 países e conta com inúmeros objetos doados por várias lendas do bom e velho Rock. Eu estava super ansiosa para visitar o local e o nosso grupo de intercâmbio marcou um jantar para que todos pudessem finalmente conhecê-lo. A noite estava fria e nós caminhamos pela Old Park Lane até chegar no restaurante. Quando estávamos entrando pela porta, notei a placa de neon que vocês podem ver na foto abaixo.

''Nenhuma droga ou arma nuclear é permitida aqui dentro'' Espirituoso, não é? :-)


O ambiente estava quentinho e nós já tomamos a liberdade de tirar o casaco. Sentamos em uma mesa no ''Upper Level'', uma parte em um nível superior, e o clima não poderia ser melhor. Várias televisões com músicas e clipes de Rock tocando, as paredes decoradas com instrumentos musicais e roupas de músicos famosos e garçonetes super simpáticas. É fato que o Hard Rock Cafe é mais conhecido pelo Rock do que pela comida, mas tenho que dizer que o hambúrguer com batatas-fritas e o sorvete como sobremesa estavam deliciosos! Abaixo, fiquem com um vídeo que eu fiz enquanto estávamos comendo.


Depois da janta, seguimos para a loja do Hard Rock Cafe que ficava na quadra ao lado. Lá, comprei um moletom e algumas souvenirs, mas o mais interessante não foram as compras, e sim o famoso ''The Vault'' que lá se encontra. É uma sala ''subterrânea'' onde estão guardados os mais importantes objetos/roupas/instrumentos musicais de vários artistas famosos. É simplesmente perfeito! A parte mais emocionante com certeza foi ter tido a oportunidade de colocar as mãos e tirar uma foto com a guitarra do Slash!



Abaixo, confiram mais fotos da minha visita ao Hard Rock Cafe London:










Garçom de intruso na minha foto. :-)














Rascunho em máquina de escrever e à mão da música Instant Karma, por John Lennon.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Você está pronto para o novo?

As vezes a vida toma outro rumo tão depressa. É com grande felicidade e prazer que faço esta postagem hoje. Finalmente fiquei sabendo que eu fui aprovada para cursar Jornalismo na UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). Eu irei realizar meu sonho! Quando notícias desse tipo chegam rápido demais é quase que impossível acreditar na hora. Ontem eu estava no Ensino Médio, amanhã estarei na Universidade. 

Eu estava ouvindo a lista de aprovados pela rádio e quando o locutor pronunciou meu nome, instintivamente abracei minha mãe que estava ao meu lado e simplesmente chorei. Foi um dos momentos mais felizes da minha vida e que eu nunca irei esquecer. Será uma caminhada muito difícil, e talvez a mais importante de todas. Cursar uma faculdade não é fácil, requer muito esforço, atenção e acima de tudo: persistência. Vai ser maravilhoso estudar conteúdos que eu gosto, fazer amizades e adquirir uma coisa que jamais alguém vai poder retirar de mim: o conhecimento. Eu estou incrivelmente feliz e com boas expectativas!

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Londres Explosiva!

Para começar o ano de 2013 de um jeito explosivo e brilhante, nada melhor do que o maravilhoso show de fogos de Londres! O espetáculo acontece em cada virada de ano às margens do rio Tâmisa e reúne centenas de britânicos e pessoas de todo o mundo. Os fogos partem dos pés da London Eye e até mesmo de jangadas no rio. Para dar adeus ao ano olímpico, 11 minutos de coloridos fogos de artifício clarearam o céu londrino e para deixar o clima ainda mais bonito, uma playlist de músicas tocava ao fundo, incluindo ''Spectrum'' de Florence + the Machine e ''Paradise'' do Coldplay.

''Nossos fogos de artifício da véspera de ano novo irão coroar um ano triunfante para Londres. Da mesma maneira que demos as boas-vindas ao mundo para as magníficas celebrações do Jubileu de Diamante da Rainha e o glorioso sucesso dos jogos Olímpicos e Paraolímpicos, Londres deu o seu melhor. Das ações desportivas até as empolgantes celebrações culturais, foi um ano inesquecível e eu estou imensamente orgulhoso da contribuição dos nossos Embaixadores que fizeram isso ser um sucesso. Como entramos em 2013 com um show de fogos espetacular, espero que possamos construir sobre essa energia e entusiasmo para fazermos nossa cidade a melhor do mundo.'' Boris Johnson, Prefeito de Londres - (tradução por Vitória Londero)